quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A Arte de Chegar Atrasado às Reuniões da Igreja


A ARTE DE CHEGAR ATRASADO ÀS REUNIÕES DA IGREJA



Viajando por algumas partes do Brasil, tenho notado uma coisa em comum entre o povo de Deus. As reuniões começam sempre com um atraso de cinco minutos ou mais, e a razão é sempre a mesma: está faltando a maior parte dos crentes. A reunião começa bem desfalcada, porém quando chega no final , quase sempre todos os crentes estão em seu lugares, onde deveriam estar uns minutos antes do horário marcado.

Têm alguns crentes que chegam atrasados por motivos justos e não podemos negar este fato, outros, às vezes, por um pequeno descuido; lá de vez enquando perdem a hora, mas o que é realmente preocupante, é que alguns já se acostumaram e parece que o chegar atrasado nas reuniões da igreja, faz parte de ums “status” e não pode ser diferente.
Bem, sem duvidas, este é um assunto muito sério e delicado que devemos levar em consideração.
Por que chegar atrasado nas reuniões da igreja? Embora a palavra relaxamento seja muito forte, creio ser a mais cabível aqui. Vejam que o crente, irmã ou irmão, tendo compromisso no emprego em uma firma; lá não chegam atrasados, pois em alguns casos leva uma bronca do patrão ou do encarregado e às vezes perdem o direito de receber o sábado e o domingo, e , dependendo da situação, podem até perder o emprego! O mesmo acontece na escola. Pais que tenham seus filhos na escola e estes estudam de manhã, pulam cedo da por exemplo quando tínhamos nossos três filhos na escola todos levantávamos às 6:30, para que exatamente às 7:15 eles saíssem de casa para que às 7:30 estivessem no pátio da escola, pois do contrario perderiam a aula. Nos caprichamos para não chegarmos atrasados no serviço porque não queremos levar bronca e nem perdermos dias e nem o serviço e quanto aos nossos filhos não queremos que eles percam a aula.
A pergunta agora é esta: Se caprichamos para não chegarmos atrasados no emprego ou na escola, pelo simples fato de perdermos algumas coisas materiais, será que as coisas espirituais são menos importantes? Será que o Senhor não merece nosso melhor ou, quando muito, a nossa pontualidade nas reuniões da igreja? É de se admirar como alguns crentes menosprezam as coisas divinas.
Em Lucas 22.14 diz: “chegada a hora, pôs-se Jesus à mesa, e com ele os apóstolos”. Temos aqui um exemplo muito precioso na expressão “chegada a hora” lá estava o Senhor Jesus com seus apóstolos para a celebração da páscoa e posteriormente a instituição da ceia do Senhor. Que bom seria se a igreja hoje observasse este principio! Porem, infelizmente, o que tem acontecido em nossas reuniões é que a hora chega, mas os crentes não. Devemos lembrar que o Senhor Jesus está presente em nossas reuniões e Ele não chega atrasado.
A Bíblia adverte claramente em 1ª Corintios 14.40 “tudo porém, seja feito com decência e ordem”, creio que os ajuntamentos do povo de Deus deveria obedecer este principio e chegarem na hora ou até mesmo um pouco antes, pois chegar atrasado numa reunião é muito prejudicial à própria pessoa, à visitas e à igreja, como podem observar a seguir:
a) PREJUÍZO PRÓPRIO – a pessoa que chega atrasada numa reunião perde o privilégio de louvar e adorar ao Senhor, através dos cânticos do inicio, perde muitas vezes avisos importantes, além disso, sua comunhão com Deus e com os irmãos fica imperfeita, visto que sua participação é sempre menor em relação aos demais.
b) PREJUÍZO À IGREJA – na verdade quem é mais prejudicada é a igreja, devido a falta de vozes, a igreja canta mal os primeiros hinos; creio que todos hão de concordar comigo
que quanto maior o número de participantes no cântico, mais bonito será e com isso, o Senhor que é digno de louvor, será honrado de maneira mais digna.
c) PREJUÍZO AO PREGADOR – pior ainda é quando o pregador já está na frente pregando e os atrasados vão chegando é inevitável os barulhos e distrações de todos, atrapalhando grandemente que está à frente, pregando a Palavra.
d) PREJUÍZO AO VISITANTES – pensando nos visitantes descrentes os quais esperam dos crentes atitudes diferentes, porventura não sairão dali decepcionados, em ver o relaxo de alguns?
CONCLUSÃO:
Finalizando desejo dizer que nossas atitudes servem de modelos aos outros, no entanto é necessário lembrar de que quando elas são positivas dificilmente será notada e seguida, mas quando são negativas é fácil de serem vistas e logo alguém se prontifica em segui-las. Quando um crente procura, com muito jeito, dar uma advertência, imediatamente recebe a resposta: Ah! Mas o fulano (a) faz assim também!
Irmãos, leiam co cuidado este versículo de 1ª Corintios 10.32 “Não vos torneis causa de tropeço nem para judeus, nem para gentios, nem tão pouco para a igreja de Deus”.
Caso o leitor deseja de maior esclarecimento,

Severo Miguel de Oliveira
Caixa postal 605
Paranavaí – PR
87701-970

Nenhum comentário:

Postar um comentário